sábado, 31 de março de 2012

A oração que Deus disse: Não!

“E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra: e pondo-se de joelhos, orava, dizendo:
Pai, se queres afasta de mim este cálice; todavia não faça a minha vontade, mas a Tua”. (Lc 22:41-42)
Muitos acham que é o amor de Deus só é “amor” quando nos livra da dor.
Que precisamos ouvir de Deus um “SIM” e que o Senhor, só é Deus, quando faz tudo por mim. Acreditamos que nossa riqueza material é o reflexo de nossa prosperidade espiritual.
Que Deus é obrigado e irá responder a todas as orações que fazemos.
E se Deus não responder a todas as nossas orações é porque Ele não se importa conosco ou que não nos ama.
Este e muitos outros “equívocos espirituais” tem permeado o pensamento de muitos cristãos.
Aliás, são esses equívocos“de extremos” que tem sido o erro de muitos cristãos, principalmente sob aqueles que ainda são “bebês espirituais” na fé.
Há momentos que como crentes “descremos” que alguém ou algo possa intervir em nossa situação. Como discípulos de Cristo em uma tempestade revoltosa de nossa vida, achamos que “Deus está dormindo” e que não se preocupa com nossa situação. (Mc 4:38).
Aqueles que acreditam que o Senhor “não se liga” com seu problema, pois sua oração ainda não foi respondida, são os mesmos que não conseguem enxergar o propósito além daquela situação. Porém o que não entendemos é que em tudo o Senhor tem um plano perfeito para nossa vida. Talvez não entendamos o propósito naquele momento, mas a verdade é que sempre no final conseguimos enxergar com perfeição a vontade de Deus.
Vemos, por exemplo, a história da morte de Lázaro. Quando Jesus foi informado da situação de Lázaro, seu amigo , este ainda se encontrava doente. Vemos que Jesus ficou ainda dois dias no lugar que se achava (Jo 11:6).
Poderia Jesus ter ido a casa de seu amigo Lázaro e dado uma palavra de cura a ele como foi com a filha de Jairo? (Mc 5:41-43). Sim, poderia.
Poderia Jesus ter dado apenas uma palavra a Lázaro , mesmo no lugar que estava, como foi com o servo do centurião? (Mt 8:8;13). Também poderia.
Mas o plano de Deus sempre é melhor daquilo que achamos. E o plano de Deus foi ressuscitar Lázaro para manifestar a glória de Deus e para que o filho fosse glorificado pela cura desta enfermidade (Jo 11:4).
O que não entendemos é que para tudo existe um plano de Deus e também um propósito para todas as coisas. Como diz Salomão:
Existe um tempo determinado para todo propósito debaixo do céu. (Ec 3:1)
Porque para todo propósito há tempo e modo (Ec 8:6).
Creio que o tempo e o modo de Deus agir está relacionado ao propósito soberano de Deus. Nada está pré-determinado a acontecer em nossas vidas. O fatalismo ou mesmo a predestinação humana estão sujeitas ao propósito ou seja a um plano divino. O Senhor está comprometido com seu plano original e sua missão do que muitas vezes com aquilo que se pede, embora o Senhor se agrade daquele que pede. (Lc 11:9, Jo14:13, 15:7; 16:26; 1 Jo 3:22).
Mas o Senhor ressalta dizendo:
E esta é a confiança que temos nEle: que, se pedirmos alguma coisa, “segundo Sua vontade”, Ele nos ouve”. (1Jo 5:14).
Por exemplo:
É da vontade de Deus:
Que muitos cheguem ao conhecimento da verdade (1 Tm 2:4); SIM.
A vinda do Seu Reino (Mt 6:10) Sim .
Que entremos no Seu reino (Mt 7:21). SIM
Que ninguém se perca dEle (Jo6:39). SIM.
Que todo aquele que crê, tenha a vida eterna e seja ressucitado (Jo 6:40;). SIM.
A nossa santificação (1Ts 4:3;Hb 10:9-10). SIM.
Podemos pedir todas essas coisas sem medo, pois é o propósito de Deus segundo a Sua vontade que assim façamos.
Não precisamos perguntar a Ele se é da Sua Vontade, pois a própria Palavra de Deus testifica isso.
Vemos também isso nitidamente na oração de Jesus fez no horto do Getsêmani.
Foi o momento da oração de Jesus que Deus disse não.
Isso porque o propósito divino era maior que a vontade humana. No Getsemani Jesus sofreu duramente a aflição de um homem prestes a morrer. Diz a palavra de Deus que em agonia, Jesus orava mais intensamente a ponto de seu suor tornar-se grandes gotas de sangue (Lc 22:44-45). Marcos relata que ele estava com pavor e angústia e que sua alma estava profundamente triste.(Mc 14:33-34).
Creio que a tristeza e angústia que Cristo sentia não era causada pela revelação da sua morte de cruz, mas por aquilo que envolvia sua morte, ou seja, o propósito de Deus.
Como disse o profeta Isaías: “Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós os reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras, fomos sarados (Is 53:4-5).
Era como se Isaías quisesse dizer: Nós acreditamos que o motivo de sua aflição e opressão vinha do sentimento de morte que sentia, mas foi pelo propósito de Deus que Ele foi morto.
A agonia de carregar uma cruz pesada, não é maior que “levar sobre si” as enfermidades, as dores, o castigo e o pecado de muitos. O abandono de Deus, a insegurança humana e a dura missão que estava proposta fez com que o Senhor angustiado profundamente a ponto de Jesus orar dizendo:
“Aba Pai, todas as coisas te são possíveis, afasta de mim este cálice, não seja porém o que eu quero, mas o que Tu queres (Mc 14:36).
Vemos que Jesus não se impôs a Deus, colocando-O na parede, pra que o cálice fosse afastado, mas disse: SEJA O QUE TU QUERES, ou seja, SEJA TUA VONTADE.
A palavra de Deus diz que o Senhor “orou outra vez”, dizendo as mesmas palavras (Mc14:39).
Foi na terceira vez que o Senhor Jesus obteve a resposta do Pai. E a resposta de Deus foi um NÃO !
Deus não afastou de Cristo o cálice, bem pelo contrário, derramou sobre Ele a iniquidade de todos (Is 53:6).
Deus disse NÃO a ORAÇÃO do seu filho pelo PROPÓSITO.
Mas disse SIM ao PROPÓSITO inicial que era reconciliar o HOMEM à DEUS pelo FILHO.
ESTÁ CONSUMADO !
A VONTADE FOI FEITA !
O PROPÓSITO REALIZADO !
A HUMANIDADE REDIMIDA !
Foi preciso um NÃO de Deus, para o SIM de Cristo.
Jesus poderia ter pedido 12 legiões de anjos para lhe proteger? SIm,.
Mas Cristo preferiu dizer SIM a vontade do Pai.(Mt 26:53)
Através do SIM de Cristo, outros “SIM” se sucederam. O SIM da CURA. O SIM do PERDÃO DE DEUS. O SIM da VIDA ETERNA. O SIM da SALVAÇÃO.
Por isso devemos entender que o Senhor sabe todas as coisas. O NÃO de Deus não é o fim de tudo, mas pode ser o começo de algo melhor que Ele tem planejado.
Pois como diz a palavra de Deus:
Pois nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que O amam (1 Cor 2:9).
Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o Seu propósito (Rm 8:28).
Porque quantas são as promessas de Deus, tantas tem nEle, o SIM, porquanto por Ele é o AMÉM, para glória de Deus, por nosso intermédio. (2 Cor 1:20).
Obs.: Mas creio que o maior SIM, não vem da boca de Deus, mas da boca do próprio HOMEM, daqueles que O confessam como Seu SENHOR e SALVADOR.
Esse SIM tem muito valor para Deus, mais do que qualquer outra coisa que possamos oferecer a Ele. Responder SIM a Cristo é aceitar o propósito de Deus e fazer a vontade do Pai.
É receber a herança de filhos dada a todos aqueles que O confessam.
Então se você não o recebeu como Senhor da sua vida, diga SIM e o receba no seu coração. Deus receberá a sua oração pois esse é o seu desejo. Confesse diante dos homens , pois assim diz a palavra de Deus: “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com coração se crê para a justiça e com a boca se confessa com respeito a salvação (Rm 8:9-10)
“E digo-vos que que todo aquele que me onfessar diante dos homens, também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus” (Lc 12:8).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

eu hoje!!!!

eu hoje!!!!

SER FELIZ

SER FELIZ
APESAR DE TUDO ...SER FELIZ

glamour!!!!!!!!!

glamour!!!!!!!!!