sexta-feira, 11 de março de 2011

Enjoo na gravidez pode ser genético

Shutterstock
Você sabe bem como é comum sentir desconfortos no começo da gestação, principalmente enjoos fortes. Eles estão ligados ao hormônio HCG, que ajuda os ovários a produzir progesterona e estrógeno durante o primeiro trimestre. Além dessa relação, pesquisadores do Instituto de Saúde Pública, da Noruega, descobriram que o enjoo matinal pode ser genético. Eles analisaram cerca de 550 mil nascimentos registrados no país entre 1967 e 2006 e perceberam que as filhas de mães que sofreram enjoos na gravidez têm três vezes mais chances de enjoar do que as filhas de mães que não enjoaram durante a gestação. Os cientistas afirmam que os outros fatores ambientais compartilhados por mães e filhas, como a alimentação, também podem influenciar. 

Não há nada que você possa fazer para evitar, mas há algumas dicas para amenizar o desconforto: 

O mal-estar geralmente aparece entre o segundo e o terceiro mês, com mais intensidade durante as manhãs. “A grávida acorda enjoada porque fica muito tempo sem comer durante a noite – e não pode ficar em jejum. Por isso, quando acordar, tome café da manhã antes de escovar os dentes, porque a água fria aumenta o enjoo”, diz Edílson. 

Outra dica é comer várias vezes por dia em poucas quantidades. Comer uma fruta no intervalo das refeições ajuda a amenizar o mal-estar. “É importante evitar alimentos pesados, como fritura, ou os muito temperados e de difícil digestão”, afirma o especialista. 

Confira as melhores frutas para você comer entre as refeições:

Frutas indicadas: abacaxi, kiwi, laranja, limão e água-de-coco. 


Frutas contraindicadas: banana, manga, abacate, fruta-do-conde, graviola e pêssego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

eu hoje!!!!

eu hoje!!!!

SER FELIZ

SER FELIZ
APESAR DE TUDO ...SER FELIZ

glamour!!!!!!!!!

glamour!!!!!!!!!